Virada Sustentável discute e ocupa a cidade de São Paulo

Fernanda Carpegiani

Tem coisa mais linda do que ver a cidade repleta de eventos culturais? É assim durante a Virada Sustentável, que faz sua 8a edição em São Paulo de 23 a 26 de agosto deste ano. Com mais de 800 atividades gratuitas, o festival mistura diversão com soluções para problemas importantes do nosso mundo.

Tem show, exposição, oficina, roda de conversa. Enfim, é atração de todo tipo e para todos os gostos. Além disso, toda a programação está ligada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), criados pela ONU. Ou seja, é só amor!

A Virada Sustentável e a cidade

Por outro lado, tanta opção chega a desnortear um pouco, né? Para ajudar na hora dessa difícil escolha, fizemos uma pequena seleção com nossos eventos preferidos. Destacamos aqueles que têm mais a ver com a transformação da cidade pelas pessoas, porque, né? É a nossa praia (urbana).

Também fizemos uma listona com outros eventos interessantes com a mesma proposta. Então aproveite, porque a cidade é nossa, afinal!

 

1) Filme Chega de Fiu Fiu e conversa com diretoras

 

 

Quem é mulher sabe bem o que a gente passa andando pelas cidades desse mundão, né? Os espaços urbanos definitivamente não foram feitos para nós e é essa discussão que o filme Chega de Fiu Fiu levanta. O documentário vai ser exibido no Parque do Ibirapuera e mostra como Raquel, Rosa e Teresa, moradoras de três cidades brasileiras resistem e propõem novas formas de (con)viver no espaço público. A gente já viu e aprovou!

 

Quando: 25 de agosto, sábado, às 20h

Onde: Parque Ibirapuera (Palco), Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, portão 10

 

2) Rodas de conversa sobre cidade e inovação

O Contaí é uma série de rodas de conversa que acontece nos dias 23 e 24 de agosto, no Auditório do Unibes. No dia 23, os temas das mesas são A urgente necessidade de materializar ideias e realizar sonhos (10h30 às 12h), Experiência de cicloatividade nas periferias (17h às 18h30), Água e clima: uma relação delicada (14h30 às 16h) e Pausa, Autocuidado e Lutas (19h30 às 21h).

Já no dia 24, tem as rodas Como a sociedade civil pode influenciar as propostas dos candidatos nas eleições? (10h30 às 12h), Sustentabilidade das instituições culturais (24, das 14h30 às 16h) Empreendedorismo de Impacto – Contribuição da população negra no desenvolvimento de novos negócios (24, das 17h às 18h30) e Por uma pedagogia da indignação (24, das 19h30 às 21h).

Quando: 23 e 24 de agosto, quinta e sexta-feira

Onde: Unibes Cultural – Pátio, Rua Oscar Freire, 2500

3) Rua das 100 Minas e o maior grafitti coletivo feminino do mundo (!)

Para tudo e só vai nesse evento maravilhoso chamado Cem Minas na Rua! No dia 26 de agosto, das 9h às 18h30, a Rua Heliodoro Ébano Pereira, recebe um grande momento da história da arte de rua: mais de 100 artistas mulheres vão grafitar os muros do baixio do Viaduto da Lapa e de um condomínio ali do lado. Tá, mas e daí? Vai ser apenas o maior grafitti coletivo do mundo produzido por artistas mulheres!!!

A iniciativa é realizada pela Prefeitura Regional da Lapa em parceria com a Virada Sustentável, com o patrocínio da Liberty Seguros. Depois, o lugar vai ser batizado de Rua das Cem Minas.

Além disso, vai ter roda de conversa e outras atividades artísticas realizadas por elas. Das 10h às 11h30, por exemplo, rola a Oficina Bike Anjas São Paulo, um grupo de mulheres que ajuda ciclistas iniciantes a pedalar nas ruas da cidade.

 

Bike anjas fazem roda de conversa na Virada Sustentável

Quando: 26 de Agosto, domingo, das 9h às 18h30
Onde: Rua das 100 Minas, Rua Heliodoro Ébano Pereira, s/n

 

4) Programa USP Cidades Globais

O MAC (Museu de Arte Contemporânea) vai receber dois painéis do Programa USP Cidades Globais, do Instituto de Economia Agrícola. No dia 25, vai rolar um papo sobre As Dimensões das Crises Hídricas em São Paulo, e no dia 26 sobre Vida Urbana e Saúde | Os Desafios dos Habitantes das Metrópoles.

 

Quando: 25 e 26 de agosto, sábado e domingo, às 11h

Onde: MAC (Museu de Arte Contemporânea), Auditório, Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301

 

5) Docs sobre cidadania e mobilidade

O Instituto Moreira Sales vai exibir o documentários Pessoas ou Carros?, do SampaPé, no dia 24, das 11h às 13h. No dia 25, também vai rolar o Detox SPdas 10:30h às 11:40h. Em seguida, acontece uma conversa sobre o Detox SP entre o arquiteto e crítico de arte, Guilherme Wisnik, e Zé Bueno, arquiteto social e co-fundador da iniciativa Rios e Ruas. Por fim, ainda tem expedição com o Rios e Ruas pela Bacia do Rio Saracura, a partir do IMS. Imperdível!

Rios e Ruas na Virada Sustentável

Quando: 24 e 25 de agosto, sexta-feira e sábado

Onde: Instituto Moreira Salles – Cineteatro, Avenida Paulista, 2424

 

6) Pic nic e concerto no Parque Augusta

Pic Nic da Augusta durante a Virada Sustentável

Organizado pelos Aliados do Parque Augusta Pic Nic da Augusta, já é tradição na Virada Sustentável – e na cidade. Acontece desde a primeira edição do festival, em 2011, e chama a atenção para a luta em defesa do Parque Augusta. Esse ano o evento tem um gostinho especial, já a conquista do parque está avançando. Entre os shows e atrações do evento, vai ter a apresentação João Carlos Martins e Jovens Talentos, às 15h, quando renomado maestro recebe novas estrelas da música erudita.

Quando: 26 de agosto, domingo, das 13h às 17h

Onde: Quadra do Parque Augusta (entre a Rua Augusta, a Rua Caio Prado e a Rua Marquês de Paranaguá)

 

7) Cinefachada: Mulheres negras, signo plural

Cinema ao ar livre? Sim, amamos! Ainda mais quando fala de temas urgentes para a nossa sociedade. O Tomie Ohtake vai exibir em sua fachada a série de performances E eu não sou uma mulher?. São nove curta-metragens feito por mulheres negras que dialogam com as questões da negritude feminina. E tudo isso ao ar livre. A gente já foi em um Cinefachada por lá e foi bem legal!

Quando: 25 de agosto, sábado, das 19h às 20h

Onde: Instituto Tomie Ohtake, Rua dos Coropés, 88

 

8) Peça infantil Rua Flu

Espetáculo Rua Flu na Virada Sustentável

A gente sempre fala que as crianças também precisam participar da cidade. E nada melhor do que fazer isso com entretenimento. Encenado pela mundialmente premiada Cia Pia Frau, o espetáculo Rua Flu questiona de onde nasce a rua, para onde vai a cidade, qual a diferença entre linha do mapa e linha da pipa.

Quando: 26 de agosto, domingo, às 14h30

Onde: Teatro Sérgio Cardoso,

 

9) Visita ao Corredor Verde do Minhocão

Corredor Verde do Minhocão na Virada Sustentável

Os jardins verticais em empenas de prédios são uma solução interessante para trazer mais verde para a cidade. É sobre isso que o Guil Blanche, fundador do M90, vai falar na visita guiada pelo Corredor Verde do Minhocão, durante a Virada Sustentável. Enquanto passa pelos sete edifícios com jardins verticais, o especialista vai contar a história do corredor, deste a criação até as técnicas para a implementação .

Quando: 26 de agosto, domingo, das 15h às 16h30

Onde: Entrada do Minhocão pela Rua da Consolação

 

10) Agrofloresta na aridez urbana: como fazer?

Plantar em espaços públicos é tudo de bom. Além de tudo, cura nossa relação com a cidade, como bem disse a Claudia Visoni na Virada Sustentável de 2016. Então, nada melhor do que se unir ao coletivo Batatas Jardineiras para fazer um canteiro agroflorestal no Largo da Batata. Vai ser um mutirão e todos são bem vindos. Enquanto coloca a mão na massa, os participantes vão aprender técnicas de permacultura urbana e implantação e manejo de agroflorestas.

Quando: 25 de agosto, sábado, das 9h às 13h

Onde: Largo da Batata, em Pinheiros

 

11) Mural coletivo na Fábrica de Cultura

Por fim, fechando a nossa seleção, rola a Intervenção artística na Fábrica de Cultura do Capão Redondo. A ação é um convite do coletivo Imargem aos artistas Grego, Beto Silva e Image. Como resultado, eles vão fazer um grande mural coletivo na empena da Fábrica de Cultura Capão Redondo. O tema vai ser a importância do descarte adequado de resíduos na cidade,

Quando: 23, 24, 25 e 26 de agosto, das 10h às 18h

Onde: Fábrica de Cultura – Capão Redondo, Rua Bacia de São Francisco, s/n

 

E por falar no Imargem…

O Formiga-me está concorrendo ao prêmio de escolha do público do festival internacional MegaCities-ShortDocs! Precisamos da sua ajuda para levar as soluções urbanas do Imargem para o mundo. Tudo o que você precisa fazer é entrar no vídeo abaixo, que está no Canal do MC-DC, e clicar em “Gostei”. Então assiste, curte e compartilha com outras formigas!

 

Outros 17 eventos sobre participação na cidade

Tá achando pouco? Então toma mais essa bela lista de atrações da Virada Sustentável sobre apropriação da cidade pelas pessoas. Tem desde pedalada noturna até intervenção em escadaria.

  1. Intervenção Urbana: Workshop Lambe-Lambe | Fala Sampa
  2. Deriva Ecobairro + Sampapé | Circuito Integrado pela Sustentabilidade
  3. Passeio Urbano
  4. ImaginaC | Conexão com a Criança e a Cidade
  5. Intervenção Urbana | Escadão da Brasilândia
  6. Brincando na Rua | Circuito Integrado pela Sustentabilidade
  7. Passeio a Pé no Bixiga | SampaPé!
  8. Diálogo de Praça + Placemaking | Circuito Integrado pela Sustentabilidade
  9. Pedalada Noturna | Pedal da Vila Madalena
  10. Visita ao EcoBeco | Ecoeficientes
  11. Rua Cidadã Barão de Itapetininga 2018
  12. Grafitti no Liceu
  13. Política passa pela Praça
  14. Intervenções na Avenida Sumaré
  15. Plantio Coletivo | Circuito Integrado pela Sustentabilidade
  16. Bomba de Semente
  17. Semeando a Sustentabilidade na Cidade

Afinal, programa é o que não falta para essa semana. Logo depois que passar esse furacão da Virada Sustentável, conta para a gente o que você viu e mais gostou. Aliás, melhor ainda: manda fotos e relatos para o nosso e-mail: contato@formiga.me. E viva a cidade!

Deixe um Comentário

Grande público na festa junina Arraiá de MoemaPalestra do Formiga-me sobre vida urbana no Hack Town 2018